Obesidade infantil. Mal do século?

22.09.2017

 

Muitas notícias sobre obesidade infantil têm saído na mídia nos últimos tempos, a obesidade se tornou uma doença extremamenrte comum em todo o mundo. Aqui no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia, já temos 15% de obesidade infantil e números semelhantes se observam em outros países. Várias são as teorias de o porque do aumento alarmante da obesidade: mais facilidade de acesso a comida, barateamento de farináceos e açúcares nos últimos anos, vida mais sedentária, excesso de mídias eletrônicas, violência nos obrigando a ficar mais "trancados" em casa, mudança nos hábitos alimentares,etc.

 

Sabe-se, que a obesidade infantil pode predispor o paciente a desenvolver diabetes, hipertensão, problemas cardiacos, níveis elevados de colesterol e triglicerídeos, além de problemas emocionais e de relacionamento social. Crianças com obesidade têm dificuldade para praticar atividades físicas, alguns problemas ortopédicos e distúrbios relacionados com o sono. Cabe a nós, adultos, ajudarmos crianças que passam por esta dificuldade.

 

Recente matéria no Los Angeles Times anunciou que o governo da California está proibindo a circulação e venda de refrigerantes e salgadinhos nas cantinas das escolas de 1° e 2° grau. Medidas como estas são importantes, mas sem a participação da família nada é possível, a prevenção de doenças “de adulto” começam na infância e a obesidade de familiares adultos colabora com o aparecimento da obesidade na infância. Por isso, devemos ficar alertas e planejar a prevenção da obesidade do adulto desde cedo.

 

Embora não seja segredo, vale lembrar algumas sugestões:

 

- Amamentar ao seio exclusivamente até o sexto mês de vida.

 

- Estabelecer horários regulares para alimentação, realizando cinco a seis refeições por dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e (ceia). Não comer fora de hora.

 

- Fazer as refeições em ambiente tranqüilo, comendo devagar.

 

- Evitar recompensar a criança com comida.

 

- Estimular a ingestão de água.

 

- Estimule e proporcione uma atividade física ao seu filho.

 

- Evite excesso de televisão, videogame e computador.

 

- Sempre que possível, escolha caminhada em vez do carro/ônibus, escada em vez do elevador, brincar em vez da televisão

 

- Se estamos com excesso de peso, provavelmente devemos diminuir a ingestão final de alimentos.

 

- Evitar frituras, doces, farináceos, alimentos rápidos (fast food).

 

- Preferência por legumes ,verduras, e cereais integrais .

 

Mesmo tentando seguir estas orientações, as vezes, o resultado é frustrante, quando chega este momento é hora de procurar ajuda especializada. Pensem nisto e contruam uma vida mais saudável.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Destacados

Dicas para escolher o pediatra ideal

September 22, 2017

1/3
Please reload

Procure por Tags
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook Black Round

Conversando com os pais

Av. Protasio Alves, 2715 SL 1101

Porto Alegre / RS

Tel: (51) 3334-0296

zepaulo1963@gmail.com